quinta-feira, 25 de junho de 2009

Canto II REVELAÇÃO DA VERDADE



Fala Sanjaya:

1. A ele, que estava repleto de amargura e com os olhos cheios de lágrimas, dirigiu-se Madhusudana e o consolou com as seguintes palavras:

Fala Krishna:

2. Neste momento decisivo, ó Arjuna, por que te entregas a semelhante desânimo, indigno de um Ariano e que te fecha os céus?

3. Não cedas à fraqueza, que de nada serve. Enche-te de coragem contra teus inimigos e sê o que realmente és!

Fala Arjuna:

4. Mas, como posso lutar, ó Madhusudana, e lançar flechas contra Bhisma e Drohna, que ambos merecem reverência e simpatia?

5. Bem melhor seria comer pão mendigado neste mundo do que trucidar esses grandes chefes. E, se os matasse, manchado de sangue, que seriam toda minha riqueza e os prazeres da Terra?

6. Melhor seria sucumbir às mãos deles, donde deriva gozo e felicidade, do que matá-los, a esses, sem os quais não teria fim o vácuo da minha vida.

7. Com a alma repleta de temor e compaixão, eu te suplico, Senhor, faze-me saber qual o caminho certo. Eu, teu discípulo, me refugio a Tí para saber o que devo fazer e deixar de fazer.

8. De que me serviria um reino próspero, se não me libertar da culpa? De que me serve possuir o mundo, se os que amo não mais existem?

Fala Sanjaya:

9. Assim falava Arjuna ao Senhor dos corações. "Não, não quero lutar!", suspirou - e calou-se.

10. Krishna, porém, sorrindo benevolamente, ali mesmo, em face dos dois exércitos, assim falou ao desanimado:

Fala Krishna:

11. Andas triste por algo que tristeza não merece - e tuas palavras carecem de sabedoria. O sábio, porém, não se entristece com nada, nem por causa dos mortos nem por causa dos vivos.

12. Nunca houve tempo em que eu não existisse, nem tu, nem algum desses príncipes - nem jamais haverá tempo em que algum de nós deixe de existir em seu Ser real.

13. O verdadeiro Ser vive sempre. Assim como a alma incorporada experimenta infância, maturidade e velhice dentro do mesmo corpo, assim passa também de corpo a corpo - sabem os iluminados e não se entristecem.

14. Quando os sentidos estão identificados com objetos sensórios, experimentam sensações de calor e de frio, de prazer e de sofrimento - estas coisas vêm e vão; são temporárias por sua própria natureza. Suporta-as com paciência!

15. Mas quem permanece sereno e imperturbável no meio do prazer e do sofrimento, somente esse é que atinge a imortalidade.

16. O que é irreal não existe, e o que é real nunca deixa de existir. Os videntes da Verdade compreendem a íntima natureza tanto disto como daquilo, a diferença entre o ser e o parecer.

17. Compreende como certo, ó Arjuna, que indestrutível é aquilo que permeia o Universo todo; ninguém pode destruir o que é imperecível, a Realidade.

18. Perecíveis são os corpos, esses templos do espírito - eterna, indestrutível, infinita é a alma que neles habita. Por isto, ó Arjuna, luta!

19. Quem pensa que a Alma, o Eu, que mata, ou o Eu que morre, não conhece a Verdade. O Eu não pode matar nem morrer.

20. O Eu nunca nasceu nem jamais morrerá. E uma vez que existe, nunca deixará de existir. Sem nascimento, sem morte, imutável, eterno - sempre ele mesmo é o Eu, a alma. Não é destruído com a destruição do corpo (material).

21. Quem sabe que a alma de tudo é indestrutível e eterna, sem nascimento nem morte, sabe que a essência não pode morrer, ainda que as formas pereçam.

22. Assim como o homem se despoja de uma roupa gasta e veste roupa nova, assim também a alma incorporada se despoja de corpos gastos e veste corpos novos.

23. Armas não ferem o Eu, fogo não o queima, águas não o molham, ventos não o ressecam.

24. O Eu não pode ser ferido nem queimado; não pode ser molhado nem ressecado - ele é imortal; não se move nem é movido, e permeia todas as coisas - o Eu é eterno.

25. Para além dos sentidos, para além da mente, para além dos efeitos da dualidade habita o Eu. Pelo que, sabendo que tal é o Eu, por que te entregas à tristeza ó Arjuna?

26. Se o ego está sujeito às vicissitudes de nascer e morrer, nem por isto deves entristecer-te, ó Arjuna.

27. Inevitável é a morte para os que nascem; todo morrer é um nascer - pelo que, não deves entristecer-te por causa do inevitável.

28. Imanifesto é o princípio dos sêres; manifesto o seu estado intermediário; e imanifesto é também o seu estado final. Por isto, ó Arjuna, que motivo há para a tristeza?

29. Alguns conhecem o Eu como glorioso; alguns falam dele como glorioso; outros ouvem falar dele como glorioso; e outros, embora ouçam, nada compreendem.

30. Eterno e indestrutível é o Eu, que está sempre presente em cada ser. Por isto, ó Arjuna, não te entristeças com coisa alguma.

31. De mais a mais, visando o teu próprio dever, não vaciles, porquanto, para um príncipe da classe dos guerreiros, nada é superior à uma guerra justa.

32. Felizes deveras são os guerreiros chamados a lutar numa batalha dessa natureza, que lhes vem espontaneamente como uma porta aberta para os céus.

33. Mas, se você se negar a cumprir o seu dever de combater nesta luta, incorrerá em pecado e perderá para sempre sua fama de guerreiro.

34. Todos irão comentar sua infame conduta e para quem se respeita, desonra é pior que a morte.

35. Todos estes generais que lhe têm em alta conta, por seu nome e sua fama, certamente irão pensar que foi somente por medo que você não quis lutar.

36. Todos seus inimigos falarão mal de você, demonstrando menosprêzo pelas suas qualidades. O que poderia ser mais doloroso que isso?

37. Ó bravo filho de Kunti, ou você morre na luta e vai viver outra vida nos mundos celestiais ou, se vencer, você vive para gozar nesta Terra. Por isso, lute com fé.

38. Lute apenas por lutar sem pensar em perda ou ganho, em alegria ou tristeza, em vitória ou em derrota, pois, agindo desse modo, você nunca pecará.

39. Até aqui Eu lhe falei do conhecimento obtido pelo estudo analítico da filosofia Sankhya. Ouça agora o que direi ó descendente de Bhárata, sobre o trabalho que é feito sem apego a resultados, que livra do cativeiro do trabalho mercenário.

40. Nesta via não há perda e nenhum esforço é em vão, e um pequeno avanço nela liberta do grande medo.

41. Amado filho dos kurus, quem segue por esta via de maneira resoluta possui a mente indivisa. Mas a mente do indeciso segue muitas direções.

42-43. Falsos adeptos dos Vedas desejosos de prazeres, de riqueza e de poder, faze ritos para entrar nos mundos celestiais. Eles ficam fascinados pelo linguajar florido dos antigos textos védicos, e só crêem no que existe para o gozo dos sentidos.

44. Na mente dos apegados aos prazeres dos sentidos e à riqueza material e que por isso se iludem, não ocorre a decisão de prestar serviço a Deus.

45. Os Vedas tratam das três qualidades da matéria. Eleve-se acima delas, livre-se das dualidades e do desejo de posse, Arjuna, e fixe-se no Eu.

46. O propósito cumprido pela pequena cisterna cumpre-se melhor ainda pela fonte abundante. Igualmente as intenções expressas nas escrituras cumprem-se completamente por quem conhece os propósitos que se ocultam por trás delas.

47. O direito que é devido é o de cumprir a missão e não o de reclamar o resultado da ação. Não considere a si mesmo o objetivo dos seus atos nem se prenda à inação.

48. Fixando a mente na yoga, abandonando o desejo de vitória ou de derrota, execute o seu trabalho sem apego ao resultado.

49. Ó ganhador de riquezas, liberte-se do trabalho motivado pelo lucro mantendo-se bem distante das ações abomináveis. Os míseros avarentos é que querem desfrutar dos resultados da ação. Quem é consciente de Mim serve-Me com devoção.

50. A pessoa que se ocupa em servir com devoção encontra-se liberada de todas as reações. Por isso pratique yoga que é fazer tudo com arte.

51. Os que fazem seu trabalho com inteira devoção, sem apego a resultados, conseguem se libertar do nascimento e da morte atingindo a perfeição.

52. Quando sua inteligência conseguir ultrapassar a floresta da ilusão, você então se tornará totalmente indiferente ao que se disse ou dirá.

53. Se sua mente resiste ao florido linguajar dos antigos textos védicos e permanece fixada em transe transcendental, então você realiza a consciência divina.

Arjuna fala:

54. Como se mostra a pessoa que atingiu a transcendência, em que língua ela se expressa, como se senta e caminha?

O Supremo Senhor fala:

55. Quando um homem renuncia aos desejos dos sentidos engendrados pela mente, obtendo contentamento unicamente no Eu, diz-se então que alcançou a consciência divina.

56. Quem está sempre tranquilo apesar das três misérias; quem não se deixa exaltar quando há felicidade; quem está livre do apego; quem não tem ódio nem medo; merece o nome de Sábio.

57. Neste mundo transitório quem não se deixa afetar pelo bem ou pelo mal que poderão sobrevir, sem louvá-lo ou maldizê-lo, já se encontra situado na consciência divina.

58. Aquele que for capaz de retirar os sentidos de todos os seus objetos assim como a tartaruga recolhe os membros no casco, deve ser considerado um ser auto-realizado.

59. A alma corporificada consegue renunciar aos prazeres dos sentidos muito embora ela não perca o sentido do prazer. Porque, depois de provar o gozo transcendental, ela fixa a consciência.

60. Os sentidos são tão fortes que conseguem arrastar mesmo a mente do homem sóbrio que se esforça por domá-los.

61. Quem controla os seus sentidos concentrando-se em Mim pode ser considerado um homem de mente estável.

62. Ao contemplar os objetos a eles nos apegamos, do apego vem a luxúria, e da luxúria a ira.

63. Da ira vem a ilusão, a ilusão turba a memória. A memória confundida desbarata a inteligência, e quando esta se destrói cai-se de novo no poço.

64. Quem controla os seus sentidos por praticar os princípios da liberdade regrada recebe misericórdia e então fica liberado da aversão e do desejo.

65. E para quem recebeu misericórdia divina já não existem misérias, e a inteligência fixa-se nessa condição feliz.

66. Sem consciência divina a mente não se controla nem se fixa a inteligência, sem o quê, não existe a paz. E onde não existe paz, pode haver felicidade?

67. Assim como um vento forte leva um barco mar afora, apenas um dos sentidos em que a mente se detenha pode levar para longe a inteligência do homem.

68. Arjuna de braços fortes, aquele cujos sentidos estão livre dos objetos, tem a inteligência firme.

69. O que é noite para todos é tempo de despertar para os autocontrolados. E o que é manhã para todos, para o pensativo é noite.

70. Quem não se deixa agitar pelo fluir dos desejos que entram qual rios no mar, que no entanto fica estável, é o único que tem paz; não aceite aquele que se esforça por saciar seus desejos.

71. A pessoa que abandona o sentimento de posse e os desejos dos sentidos, desprovida de egoísmo, alcança a paz verdadeira.

72. Eis o caminho da vida, divina e espiritual, onde não existe engano. Indo por este caminho, mesmo na hora da morte, chega-se ao Reino de Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

The Disciplic Succession
of the
Brahma Madhva Gaudiya Vaisnava Sampradaya


LORD KRISHNA

evam uktva tato rajan maha-yogesvaro harih
darsayamasa parthaya paramam rupam aisvaram

aneka-vaktra-nayanam anekadbhuta-darsanam

aneka-divyabharanam divyanekodyatayudham

divya-malyambara-dharam divya-gandhanulepanam

sarvascaryamayam devam anantam visvato-mukham
The Supreme Lord Krishna exhibited His omnipotent and almighty universal form of innumerable faces and eyes, revealing innumerable miraculous wonders, decorated with innumerable, dazzling ornaments, armed with innumerable gleaming weapons, magnificently attired and resplendently garlanded, annointed with equisite, celestial fragrances; phenomenally astounding, unlimited, effulgent and all pervading.
Bhagavad-Gita, chapter 11, verses 9,10,11
isvarah paramah krishna sac-cid-ananda vigrahah
anadir adir govindah sarva karana karanam

Lord Krishna is the supreme absolute controller, whose form is pure immortality, omniscience and bliss. He is without beginning, the origin of all, the cause of all causes and the source of the eternal Vedas.

Brahma Samhita, Chapter 5, Verse 1


ete camsa-kalah pumsah krishnas tu bhagavan svayam
indras vyakulam lokam mrdayanti yuge yuge
All the incarnations are plenary portions or explansions of plenary expansions appearing in various universes to protect the theists; but Lord Krishna is the original Supreme Lord and the source of all.
Srimad Bhagavatam, Canto 1, chapter 3,verse 28


sarvasya caham hrdi sannivistho mattah smrtir jnanam apohanam ca
vedais ca sarvair aham eva vedyo vedanta-krd veda-vid eva caham
Lord Krishna said I am situated as the soul within the heart of all beings, remembrance and forgetfulness comes from me. I can be known by the knowledge of the Vedas. I am the original creator of the Vedic scriptures and a knower of the Vedas.
Bhagavad-Gita, chapter 15, verse 15


Factually all the Vedic scriptures unamimously are the establisher of Lord Krishna as the Supreme Lord of all; but the unique speciality of the Bhagavad-Gita is that the Supreme Lord Krishna is directly speaking this divine revelation Himself.


bhaktya tu ananyaya sakya aham evam-vidho r'juna
jnatum drastum ca tattvena pravestum ca parantapa
Lord Krishna said only by unalloyed devotional service can I be understood as I am and can be seen directly. Only in this way can one enter into the mystery of my understanding.
Bhagavad-Gita, chapter 11, verse, 54


The relationship between the Supreme Lord Krishna and the Bhagavad-Gita is that Lord Krishna is the established and the Bhagavad-Gita is the establisher. The subject matter of the Bhagavad-Gita categorically and scientifically in a complete and comprehensive way establishes the eternal reality of Lord Krishnas as the supreme ultimate truth. The accomplished objective of Bhagavad-Gita confirms that the highest goal in all of existence is to surrender fully unto Lord Krishna and by the cessation of ignorance and all other obstacles in the material worlds become liberated by loving devotion in this very life and join Him in His transcendental and blissful pastimes eternally.
krsnam enam avehi tvam atmanam akhilatmanam
jagad-dhitaya so'py atra dehivabhati mayaya
Understand that the Supreme Lord Krishna is the original soul of all living entities. For the benefit of the whole universe He has out of His causeless mercy manifested Himself appearing as a human being. He has manifested this by the power of His internal potency.
Srimad Bhagavatam, Canto 10, chapter 14, verse 55


Brahma

brahmovaca
tad astu me natha sa bhuri-bhago
bhave'tra vanyatra tu va tirascam
yenaham eko'pi bhavaj-jananam
bhutva niseve tava pada-pallavam
Lord Brahma said: My dear Lord Krishna, I pray to be so fortunate that in this life or in another life, wherever I may take birth even if it is in the animal species that I may be your devotee and engage myself in your devotional service.
Srimad Bhagavatam, Canto 10, chapter 14, verse 30

Narada Muni

tubyam ca narada bhrsam bhagavan vivrddha
bhavena sadhu paritusta uvaca yogam
jnanam ca bhagavatam atma-satattva-dipam
yad vasudeva-sarana vidur anjasaiva
O' Narada being very satisfied by your goodness and service you were taught the ultimate science of transcendental devotion to the Supreme Lord fully illuminating the truth of the soul which is perfectly known by souls surrendered to Lord Krishna.
Srimad Bhagavatam, Canto 2, chapter 7, verse 9

Krishna Dvaipayana Vyasa

kalena milita-dhyam avamrsya nrnam
stokayasam sva-nigamo bata dura-parah
avirhitas tu anuyugam sa hi satyavatyam
veda-drumam vita-paso vibhajisyati sma
In course of time Vyasa bearing in mind the intelligence and short life span of humanity at large considered his compilation of the Vedas to be too difficult, so he divided the Vedic knowledge into different branches.
Srimad Bhagavatam, Canto 2, chapter 7, verse 36

Madhvacarya

visnuswami vamanangsastatha madhvastu brahmanah
ramanujastu sesangsa nimbaditya sanakasya ca
Visnuswami, Madhvacarya, Ramanuja and Nimbaditya will appear respectively as a portion of Vamana, Brahma, Ananta Sesha and Sanaka Kumara.
Garga Samhita, Canto 10, chapter 61, verse 24

It is verified in Garga Samhita:

vamanas vidih sesah sanako visnu vakyatah
dharmartha hetave caite bhavisyanti dvijah kalau
Vamana, Brahma, Ananta Sesha and Sanaka Kumara will appear as brahmanas by the order of Visnu, for the preservation of eternal righteousness in kali yuga.
visnuswami vamanangsastatha madhvastu brahmanah
ramanujastu sesangsa nimbaditya sanakasya ca
Visnuswami, Madhvacarya, Ramanuja and Nimbaditya will appear respectively as a portion of Vamana, Brahma, Ananta Sesha and Sanaka Kumara.
ete kalau yuge bhavyah sampradaya pravartakah
samvatsare vikrama catvarah ksiti pavanah
These four saviours will be the establishers of the four authorised and empowered spiritual channels of disciplic succession in the period calculated from the reign of King Vikrama in 54 B.C. subsequently through the 432,000 year cycle of kali yuga.
sampradaya vihina ye mantraste nisphalah smritah
tasmacca gamanang hyasti sampradaya narairapi
These four authorised and empowered spiritual channels of disciplic succession are to be fully accepted by all beings; as any word, combination of words or formulation of sound frequencies, invoked or addressed, audible or inaudible, secret or revealed, ancient or contemporary outside their auspices prove to have absolutely no efficacy.

Garga Samhita, Canto 10, chapter 61, verses 23, 24, 25, 26

Visnuswami
Rudra Vaisnava Sampradaya

Madhvacarya
Brahma Vaisnava Sampradaya
Ramanuja
Sri Vaisnava Sampradaya
Nimbaditya
Kumara Vaisnava Sampradaya

Brahma Madhva Gaudiya Vaisnava Sampradaya

LORD KRISHNA
Brahma
Narada Muni
Krishna Dvaipayana Vyasa
Madhvacarya
Padmanabha
Narahari
Madhava
Aksobhya
Jayatirtha
Jnanasindhu
Dayanidhi
Vidyanidhi
Rajendra
Jayadharma
Purusottama
Brahmanyatirtha
Vyasatirtha
Laksmipati
Nityananda Prabhu, Madhavendra Puri
Advaita Acarya, Isvara Puri
SRI KRISHNA CAITANYA MAHAPRABHU
Svarupa Damodara, Sanatana Goswami
Rupa Goswami
Jiva Goswami, Ragunatha Goswami
Krishna das Kaviraj
Narottama
Visvanatha Cakravarti
Baladeva Vidyabhusana
Uddharan Dasa
Madhusudana Dasa
Jagannatha das Babaji
Bhaktivinode Thakura
Gaura Kishore das Babaji
Bhakti Siddhanta Saraswati Prabhupada
Bhakti Prajnana Keshava, Bhaktivedanta Swami
Bhaktivedanta Vamana, Bhaktivedanta Narayana

Srila Jagannatha das Babaji

gauravirbhava-bhumes tvam nirdesta saj-jana-priyah
vaisnava-sarvabhaumah sri jagannathaya te namah
I offer my humble obeisance to Srila Jagannatha das Babaji, chief among the Vaisnavas and dear to saintly souls and who confirmed the appearance place of Sri Krishna Caitanya Mahaprabhu.

Srila Bhaktivinode Thakura

namo bhakti vinodaya sac-cid-ananda-namine
gaura-sakti-svarupaya rupanuga-varaya te
I offer my humble obeisance to Srila Saccidananda Bhaktivinode Thakura, who is the personified energy of Sri Krishna Caitanya Mahaprabhu and who follows the rupanuga path of Rupa Goswami.

Srila Gaura Kishore das Babaji

namo-gaura-kishoraya saksad-vairagya-murtaye
vipralambha-rasanbhode padambujaya te namah
I offer my humble obeisance to Srila Gaura Kishora das Babaji, who is the personification of renunciation immersed in the ocean of seperation from Lord Krishna.

Srila Bhakti Siddhanta Saraswati Prabhupada

namah om visnupadaya krishna prestaya bhutale
srimate bhakti siddhanta-saraswati iti namine
I offer my humble obeisance unto Srila Bhakti Siddhanta Saraswati Prabhupada, who is very dear to Lord Krishna in this world having taken shelter of the Lords lotus feet.

Srila Bhakti Prajnana Keshava Goswami Maharaj

namah om visnupadaya acarya-simha rupine
sri srimad bhakti prajnan keshava iti namine
I offer my humble obeisance unto Srila Bhakti Prajnan Keshava, the lion-like acarya who never fears having taken shelter of Lord Krishna.

Srila Bhaktivedanta Vamana Maharaj

namah om visnupadaya caitanya prestaya bhutale
acarya murta vigrahaya vaman goswami iti namine
I offer my humble obeisance unto Srila Bhaktivedanta Vaman Goswami Maharaja, the acarya who is like the deity personified and who is very dear to Sri Krishna Caitanya Mahaprabhu in this world.

Srila Bhaktivedanta Narayana Maharaj

Bhakti Master

Srila Bhakti Prajnana Kesava Gosvami Maharaja

Srila A.C. Bhaktivedanta Swami Prabhupada
©Bhaktivedanta Book Trust

srila_bv_narayana.jpg

Srila Bhakti Prajnana Kesava Gosvami Maharaja Srila A.C. Bhaktivedanta Swami PrabhupadaSrila Bhaktivedanta Narayana Gosvami Maharaja

divider.png
Lord Sri Krishna
Sri Krsna
©Bhaktivedanta Book Trust
Read more...
Lord Brahma
Sri Brahma
©Bhaktivedanta Book Trust
Read more...
Sri Narada Muni
Sri Narada Muni
©Bhaktivedanta Book Trust
Read more...
Srila Vyasa
Sri Vyasa
©Syamarani dasi
Read more...
Sri Madhva
Sri Madhva
Read more...
Madhva to Madhavenda Puri
Image
Madhavendra Puri
Sri Madhavendra Puripada
Read more...
Isvara Puri
Golden Tilak
Read more...
Sri Caitanya Mahaprabhu
Sri Caitanya Mahaprabhu
Read more...
Srila Sanatana Gosvami
Image
Read more...
Srila Rupa Gosvami
Image
Read more...
Sri Raghunatha Gosvami
Srila Ragunatha dasa gosvami
Read more...
Srila Jiva Gosvami
Image
Read more...
Sri Krsnadas Kaviraja Gosvami
Srila Krsna Dasa Kaviraja
Read more...
Sri Narotama, Srinivas, Syamananda
Srila Narotam dasa Thakur
Read more...
Sri Vishvanatha Cakravati Thakur
Sri Vishvanatha
©Syamarani dasi
Read more...
Sri Baladeva Vidyabhusana
Srila Baladeva Vidyabhusana
Read more...
Sri Jagannatha das Babaji
Srila Jagganatha dasa babaji
Read more...
Srila Bhaktivinode Thakur
Image
Read more...
Srila Gaurakisora Dasa Babaji Maharaja
Image
Read more...
Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati Thakura Prabhupada
Srila Bhaktisiddhanta Saraswati Prabhupada
Read more...
Srila Bhakti Prajnana Kesava Gosvami
Image
Read more...
Srila A.C. Bhaktivedanta Swami Prabhupada
Image
Read more...
Srila Bhaktivedanta Vaman Gosvami
Image
Read more...
Srila Bhaktivedanta Narayana Gosvami Maharaja
Image
Read more...

Bhakti Yoga Teachers

The Bhakti Yoga practitioners, listed by ashram, age, and initiation date, are speakers on Bhakti Yoga world wide. The schedules and locations of those that travel can be seen by clicking on their photos.

Image
Sripad BV Ashram Maharaj
Read more...
Image
Sripad BV Avadhuta Maharaja
Read more...
BV Bhagavat Maharja
Sripad BV Bhagavat Maharaja
Read more...
Image
Sripad BV Bhagavat Maharaja
Read more...
Image
Sripad BV Damodara Maharaja
Read more...
Sripad BV Dandi Maharaja
Sripad BV Dandi Maharaja
Read more...
Sripad BV Giri Maharaja
Sripad BV Giri Maharaja
Read more...
Sripad BV Madhava Maharaja
Sripad BV Madhava Maharaja
Read more...
Sripad BV Muni Maharaja
Sripad BV Muni Maharaja
Read more...
Sripad BV Nemi Maharaja
Sripad BV Nemi Maharaja
Read more...
Sripad BV Padmanabha Maharaja
Sripad BV Padmanabha Maharaja
Read more...
Image
Sripad BV Sadhu Maharaja
Read more...
Sripad BV Sagar Maharaja
Sripad BV Sagar Maharaja
Read more...
Sripad BV Sajjana Maharaja
Sripad BV Sajjana Maharaja
Read more...
Sripad BV Suddhadvaiti Maharaja
Sripad BV Suddhadvaiti Maharaja
Read more...
Sripad BV Srauti Maharja
Sripad BV Srauti Maharja
Read more...
Sripad BV Tirtha Maharaja
Sripad BV Tirtha Maharaja
Read more...
Sripad BV Tridandi Maharaja
Sripad BV Tridandi Maharaja
Read more...
Sripad BV Vana Maharaja
Sripad BV Vana Maharaja
Read more...
Sripad BV Vaikhanas Maharaja
Sripad BV Vaikhanas Maharaja
Read more...
Sripad BV Vaisnava Maharaja
Sripad BV Vaisnava Maharaja
Read more...
Sripad BV Vishnu Daivata Maharaja
Sripad BV Vishnu Daivata Maharaja
Read more...
Image
Sripad BV Vishnu Maharaja
Read more...
Srimati Syamarani devi dasi
Srimati Syamarani devi dasi
Read more...
Sripad Rasananda dasa
Sripad Rasananda dasa
Read more...
Sriman Ramachandra dasa
Sriman Ramachandra dasa
Read more...
Sriman Jagan Mohan dasa
Sriman Jagan Mohan dasa
Read more...
Sriman Mukunda dasa
Sriman Mukunda dasa
Read more...
Sriman Prem Prayojan dasa
Sriman Prem Prayojan dasa
Read more...
Sriman Kishorimohan dasa
Sriman Kishorimohan dasa
Read more...
Srimati Sudevi didi
Srimati Sudevi didi
Read more...
Srimati Caru Chandrika dasi
Srimati Caru Chandrika dasi
Read more...

HARI KATHA


Bhakti Love A Yoga do Amor

Interview with Srila Bhaktivedanta Narayana Gosvami Maharaja

Srila Bhaktivedanta Narayana Maharaja

Interview by a Reporter
Perth, Australia: December 23, 1998
[Respected Readers, Please accept our humble obeisances. We pray that those of you who are new to Krsna consciousness, and also those of you who are already experienced practitioners, will find inspiration from the following interview with Srila Bhaktivedanta Narayana Gosvami Maharaja. (You can also see the video of this interview by clicking on the link at the bottom of the lecture).
Your servants, the Harikatha team]
Mantra Meditation
Japa Mala
Life of Sri Chaitanya Mahaprabhu
Life of Sri Caitanya Mahaprabhu
©Bhaktivedanta Book Trust
God, Love and Reincarnation
Image
The Search for Happiness
Search for Happiness
Message for Planet Earth
Message for Troubled Planet
How to Find a Sadhu?
Sadhu
Search For Truth
Search for Truth
Sri Krishna As Guru
Sri Krishna as Guru
© Syamarani dasi
Only by Guru's Grace
Only by Guru's Grace
©Bhaktivedanta Book Trust
Selected Nectarean Advice
Nectar

Galeria de Fotos de Srila Gurudeva


Srila Bhaktivedanta Narayana Gosvami Maharaja
Srila Gurudeva
Srila Bhaktivedanta Narayana Gosvami Maharaja
Srila Gurudeva
Srila Bhaktivedanta Narayana Gosvami Maharaja
Srila Gurudeva
Srila Bhaktivedanta Narayana Gosvami Maharaja
Srila Gurudeva
Srila Bhaktivedanta Narayana Gosvami Maharaja
Srila Gurudeva
Parikrama
Parikrama
Parikrama
Parikrama
Parikrama
Parikrama
Parikrama
Parikrama
Parikrama
Parikrama
Parikrama
Parikrama
People
People
People
People
Transcendental Art
Transcendental Art
Transcendental Art
Transcendental Art
Transcendental Art
Transcendental Art

Dandavats e Pranamas ! Sejam Todos Bem Vindos ....

Om Namo Bhagavate Vasudevaya

Om Namo Bhagavate Vasudevaya

Om Namo Bhagavate Vasudevaya

हरे कृष्णा हरे कृष्णा = hare krsna hare krsna
कृष्णा कृष्णा हरे हरे = krsna krsna hare hare
हरे राम हरे राम = hare rama hare rama
राम राम हरे हरे = rama rama hare hare